segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Cortisol e seus problemas em excesso;.

Cortisol é um hormônio extremamente catabólico(perda de massa muscular), saiba a sua importância e como controlá-lo.
O que é cortisol ?
Cortisol é um hormônio esteróide secretado pelas glândulas adrenais(supra-renais).
Também é conhecido como o “hormônio do estresse” porque quando os seus níveis sobemvêm acompanhados de estresse físico e emocional. Deficiência ou excesso deste hormônio pode levar a vários sintomas físicos.
O cortisol é secretado quando o corpo entra em estresse, isto causa a quebra de tecido muscular, o que leva uma liberação de aminoácidos na correte sanguínea. Depois deste processo os aminoácidos são sintetizados pelo fígado e transformados em energia, isto aumenta o nível de açúcar no sangue e mais glucose estará disponível para o cérebro usar com combustível. Estes processos ocorrem para manter o corpo funcionando durante períodos de estresse.
Como o Cortisol afeta os Fisiculturistas
Como você pôde perceber, o cortisol é um hormônio catabólico, pois facilita a quebra de tecido muscular no corpo. Altos níveis de cortisol levam o corpo de um nível anabólico(construção muscular) para um nível catabólico(perda de músculo).


Existem vários fatores ajudam a “acionar” o cortisol no corpo. Qualquer situação que deixe uma pessoa estressada física ou mentalmente já é o suficiente para gerar cortisol: brigas, problemas familiares, financeiros, ansiedade, mas o principal inimigo dos fisiculturistas ou aspirantes é o excesso de treino. Excesso de treino pode gerar secreções catastróficas de cortisol e colocar a pessoa em estado catabólico, este é mais um motivo para você entender que mais treino, não significa mais resultados.
Como diminuir os níveis de cortisol
É impossível anular a ação do cortisol totalmente, porque na verdade o corpo precisa dele para continuar funcionando nas situações citadas acima, porém podemos abaixar os níveis e deixa-los em um patamar aceitável para continuar ganhando massa muscular.
- Suplementação
:: Vitamina C – Um estudo feito no final dos anos 90, realizado em halterofilistas mostrou que indivíduos que tomaram 1g extra de vitamina C por dia tiveram uma queda considerável de cortisol e um aumento de até 20% na testosterona. O que aumenta a recuperação e hipertrofia muscular.
:: Cromo – O Cromo estabiliza os níveis de açúcar no sangue o que conseqüentemente ajuda a reduzir o cortisol e de quebra ajuda na perda de gordura corporal.
Glutamina – O aumento de cortisol tem uma ligação direta com a queda de glutamina no corpo. Manter os níveis alto de glutamina pode evitar o aumento de cortisol.
- Descanse!
Dormir mal além de prejudicar a produção de hormônios importantes como o hormônio do crescimento, é capaz de deixar qualquer pessoa estressada durante o resto do dia, o que leva a um aumento de cortisol. Se você leva o treino a sério, comece a dormir de 9 a 10 horas.
- Evite excesso de treino!
Não existe ganho de massa durante o treino e sim durante o descanso. Durante o treino você está expondo seu corpo tanto ao estresse físico como mental e esse pode ser o maior causador do aumento de cortisol. Algumas pessoas chegam a treinar 6 dias por semana e mais de 2 horas por dia, com apenas 1 dia de descanso para o corpo e a mente, o nosso amigo cortisol vai a louca. Treinos com até 60 minutos de duração além de proporcionar o estímulo necessário para a hipertrofia evita perda de massa muscular por causa do cortisol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário